YoungProAward na Odontologia Regenerativa

Ganhe 10.000 Euros

O YoungProAward em Odontologia Regenerativa foi inaugurado pelo Straumann Group e a botiss biomaterials em 2014 com o objetivo de fomentar o desenvolvimento de jovens dentistas no domínio da odontologia regenerativa e na pesquisa de biomateriais para odontologia. O prêmio se concentra em profissionais da odontologia, incluindo dentistas, estudantes, pesquisadores etc., com idade inferior a 35 anos.

Convidamos a todos para se inscreverem ao Prêmio 2018, enviando resumos escritos de seu trabalho original que tenha uma contribuição para o avanço do tratamento/cuidado ou pesquisa em odontologia regenerativa. Dissertações, projetos ou experiência prática podem ser a base das inscrições. Os trabalhos apresentados serão julgados em um processo de revisão cega por um júri de líderes acadêmicos/clínicos, que são autoridades de renome internacional no campo e especialistas reconhecidos da indústria.

A inscrição vencedora será selecionada com base em sua qualidade clínica e/ou científica, julgada com base no resumo e nos materiais apresentados. O vencedor receberá um prêmio em dinheiro de €10.000, bem como as despesas de viagem e de participação no Congresso Mundial “bone & tissue days”, em Berlim, entre 9 e 10 de novembro de 2018, onde o Prêmio será apresentado e anunciado para a mídia. Dois segundos classificados também serão selecionados e convidados a participar do congresso. O vencedor terá a oportunidade de apresentar o resumo de seu trabalho no evento. O resumo vencedor será publicado na revista  STARGET on-line.

YoungProAward 2018

Clique aqui para obter mais informações e para se inscrever ao YoungProAward 2018. O prazo final para o envio é 15 de setembro de 2018.

Vencedores anteriores

2016

SOBRE O VENCEDOR

Dr. Sapata, um brasileiro que atualmente é um pesquisador na Universidade de Zurique, Clínica para Próteses Fixas ou Removíveis e Ciência dos Materiais Odontológicos, na Suíça. Ele tem um mestrado em Ciências Odontológicas pela Universidade Estadual de Maringá, Brasil, e concluiu uma residência em Periodontia pela mesma universidade. Ele atua em seu consultório privado, em sua cidade natal, e é um doutorando pela Universidade de São Paulo, Brasil. Vítor Sapata também é um membro da rede acadêmica da International Team of Implantology (ITI)

O TRABALHO VENCEDOR E A SUA RELEVÂNCIA CLÍNICA

O tema do seu trabalho foi a regeneração óssea localizada ao redor de implantes odontológicos com mediadores biológicos. Testando a influência de mediadores biológicos (rhPDGF-BB ou rhBMP-2) para regeneração óssea ao redor de implantes odontológicos, o estudo procurou demonstrar se, e como o uso de mediadores biológicos poderia melhorar a previsibilidade e a reduzir a morbidade.

2015

SOBRE O VENCEDOR

O Dr. Andreas Pabst (DMD) é um residente em cirurgia oral e maxilofacial no Hospital das Forças Armadas Federais em Koblenz, Alemanha. Ele tem graduação em Odontologia e Medicina pelo Centro Médico da Universidade de Mainz, onde atualmente é pesquisador e estudante de doutorado.

O TRABALHO VENCEDOR E A SUA RELEVÂNCIA CLÍNICA

Intitulado “A caracterização in vitro e in vivo da biocompatibilidade e das propriedades biomecânicas de uma nova matriz de colágeno acelular (mucoderm®)”, o trabalho vencedor do Dr. Pabst refere-se a pesquisa sobre o uso de produtos de enxerto de tecidos para regeneração de tecidos da gengiva. O aumento do tecido mole ainda é um dos principais desafios do implante e da terapia periodontal. Enquanto os autoenxertos (ou seja, enxertos a partir do próprio tecido do paciente) são utilizados com sucesso, o procedimento causa um desconforto significativo e inconveniente para o paciente, incluindo dor e inchaço. Ele pode falhar devido a inflamação ou outras complicações, e nem sempre é possível de se realizar. O produto mucoderm é uma alternativa promissora, é uma matriz de elastina-colágeno natural purificada, adequado para uma variedade de indicações de enxerto de tecido mole. O trabalho do Dr. Pabst incluiu uma série de testes que demonstraram a biocompatibilidade do material de enxerto e a revascularização do tecido, sem reações inflamatórias ou citotóxicas. Ele examinou também a biomecânica e a reidratação do mucoderm, que são fornecidas no estado seco. Os resultados de seu trabalho dão ideias claras para a aplicação clínica do material e foram elogiados pelo júri por suas implicações e relevância clínica.