Solução Posterior

Um sorriso para todos. Soluções de implante posterior.

Colocação imediata em alvéolos pós-extração amplos

A colocação imediata de implante ganhou atenção porque oferece as vantagens da redução da intervenção cirúrgica e tratamento em relação a colocação convencional.(1)
Áreas de pós-extração com colocação imediata de implante em um molar envolvem desafios anatômicos que podem comprometer a estabilidade primária ou causar danos às estruturas circundantes.(2,3
O Implante Neodent® Grand Morse™ Helix™ de Ø6,0 mm foi desenvolvido para tratar de forma eficiente alvéolos pós-extração e satisfazer as altas expectativas do paciente

COLOCAÇÃO IMEDIATA DE IMPLANTE COM DESIGN DE IMPLANTE AMPLO OTIMIZADO

PROPORCIONA UMA ESTÉTICA NATURAL GRAÇAS A UM DESIGN DE PERFIL DE EMERGÊNCIA AMPLO OTIMIZADO

  • Projetado para alcançar alta estabilidade primária em alvéolos pós-extração amplos

  • Grand Morse™ Helix™ - A versatilidade inigualável

  • Um cicatrizador mais amplo personalizável foi projetado para manter o perfil de emergência do molar

  • Perfil de emergência consistente para excelentes resultados estéticos

COLOCAÇÃO IMEDIATA DE IMPLANTE EM ALVÉOLOS DE PÓS-EXTRAÇÃO

1. Local de extração molar
 

2. Extração em alvéolo multiradicular
 

3. Colocação imediata de implante com
Helix GM ™ de 6,0 mm

4. Perfil de emergência com aparência natural personalizada usando o cicatrizador personalizável.

5. Base de titânio com amplo diâmetro e perfil de emergência consistente
 

6. Digital ou convencional

 


VISÃO GERAL DA SOLUÇÃO-POSTERIOR NEODENT®
TRATAMENTO CIRÚRGICO

  • Mesma conexão Grand Morse™
  • Mesmo kit cirúrgico e instrumentos Grand Morse™
  • Mesmo kit protético e Drivers Grand Morse™

Implantes

8 mm

Acqua - 140.1009
Neoporos - 109.1009

10 mm

Acqua - 140.1010
Neoporos - 109.1010

11,5 mm

Acqua - 140.1011
Neoporos - 109.1011

13 mm

Acqua - 140.1012
Neoporos - 109.1012

Cicatrizadores Personalizáveis

GH 1,5mm 2,5mm 3,5mm 4,5mm 5,5mm 6,5mm
Ø5,5 mm 106,223 106.224 106.225 106.226 106.227  
Ø 7,0   106,228 106.229 106.230 106.231 106.232

Utilizar a Chave Neo digital (104.060)
Não exceder o torque de inserção de 10 N.cm.

Chave Neo digital

curta - 104.058
média - 104.060

PRÓTESE

Base de titânio GM

  GH 0,8mm 1,5mm 2,5mm 3,5mm 4,5mm
4mm Ø5,5 mm 135.284 135.285 135.286 135.287 135.288
6mm 135.290 135.291 135.292 135.293 135.294

Utilize a Conexão de Torque - Chave Catraca Torquímetro (105,132)

Restaurações definitivas

Convencional

Base de titânio GM
Cilindro calcinável
Ø5,5
4mm - 118.329
6mm - 118.342

Digital

Análogo
reposicionável híbrido GM

Ø5,0/6,0
101.090

Downloads

Catálogo Global

Nenhum recurso encontrado.
Ver todos os recursos...

Referências

• Estudo clínico retrospectivo grande: 2.244 implantes instalados em mais de 400 pacientes.(1)
• Taxa de sobrevivência elevada no longo prazo: 99,7% após até 5 anos. (1)
• Nenhuma perda precoce de implantes foi observada neste estudo.(1)
• Alta previsibilidade nas restaurações de arcada completa (4 a 6 ou mais na maxila e 4 ou 5 na mandíbula) mesmo com implantes inclinados.(1)

1. Sartori IAM, Latenek RT, Budel LA, Thomé G, Bernardes SR, Tiossi R. Retrospective analysis of 2,244 nimplants and the importance of follow-up in implantology. Journal of Research in Dentistry. 2014 Nov- Dez;2(6):555-564.
2. Martin C, Thomé G, Melo AC, Fontão FN. Peri-implant bone response following immediate implants placed in the esthetic zone and with immediate provisionalization-a case series study. Oral Maxillofac Surg. 2015 Jun;19(2):157-63.
3. Barros RR, Novaes AB Jr, Muglia VA, Lezzi G, Piattelli A. Influence of interimplant distances and placement depth on peri-implant bone remodeling of adjacent and immediately loaded Morse cone connection implants: a histomorphometric study in dogs. Clin Oral Implants Res. 2010;21(4):371-8.
4. Castro DS, Araujo MA, Benfatti CA, Araujo Cdos R, Piattelli A, Perrotti V, et al. Comparative histological and histomorphometrical evaluation of marginal bone resorption around external hexagon and Morse cone implants: an experimental study in dogs. Implant Dent. 2014;23(3):270-6.
5. Novaes AB Jr, Barros RR, Muglia VA, Borges GJ. Influence of interimplant distances and placement depth on papilla formation and crestal resorption: a clinical and radiographic study in dogs. J Oral Implantol. 2009;35(1):18-27.
6. Siqueira RAC. Avaliação do índice de sucesso e comportamento dos tecidos periimplantares de implantes cone morse equicrestais ou subcrestais em arcos inferiores. [dissertação de mestrado na internet]. [Curitiba(Brazil)]: ILAPEO; 2013. [citado em 28 out 2015] 126p. Disponível em: http://www.ilapeo.com.br/ Monografias_e_Dissertacoes/Dissertacoes_turma2011/Rafael_Amorin_Cavalcanti_de_Siqueira.pdf
7. Sotto-Maior BS, Lima Cde A, Senna PM, Camargos Gde V, Del Bel Cury AA. Biomechanical evaluation of subcrestal dental implants with different bone anchorages. Braz Oral Res. 2014;28.
8. Coppedê AR, Bersani E, Chiarello de Mattos MG, Rodrigues RCS, Sartori IAM, Ribeiro RF. Fracture  resistance of the implant-abutment connection in implants with internal hex and internal conical connections under oblique compressive loading: an in vitro study. Int J Prosthodont. 2009 May-Jun;22(3):283-6.
9. Bernardes SR, da Gloria Chiarello de Mattos M, Hobkirk J, Ribeiro RF. Loss of preload in screwed implant joints as a function of time and tightening/untightening sequences. Int J Oral Maxillofac Implants. 2014 Jan-Feb;29(1):89-96.
10. Jorge JR, Barao VA, Delben JA, Assuncao WG. The role of implant/abutment system on torque maintenance of retention screws and vertical misfit of implant-supported crowns before and after mechanical cycling. Int J Oral Maxillofac Implants. 2013 Mar-Apr;28(2):415-22.
11. dos Anjos CM, Harari ND, Reis RSA, Vidigal Junior GM. Análise in vitro da infiltração bacteriana na interface de pilares protéticos e implantes cone-morse / In vitro analysis of bacterial leakage at the interface between Morse taper implant platform and prosthetic abutments. ImplantNews. 2011 8(2):239- 243.
12. Sartoretto SC, Alves AT, Resende RF, Calasans-Maia J, Granjeiro JM, Calasans-Maia MD. Early osseointegration driven by the surface chemistry and wettability of dental implants. J Appl Oral Sci. 2015. May-Jun;23(3):279-87.
13. da Silveira BM. Análises tomográfica, microtomográfica e histológica entre enxertos em bloco autógeno e xenógeno nas reconstruções ósseas de maxila. [dissertação de mestrado na internet].[Curitiba (Brasil)]: ILAPEO; 2013. [citado em 15 jun 2014] 133p. Disponível em: http://www.ilapeo.com.br/biblioteca-detalhe/ tomographic-microtomographic-and-histological-analysis-between-grafts-in-autogenous-andxenogeneic-- C162410.html
14. Mendonça G, Mendonça BD, Oliveira SL, Araujo AC. Efeitos da diferenciação de células-tronco mesenquimais humanas sobre superfícies de implantes hidrofílicas. ImplantNews. 2013 Nov-Dez 10(6a):111-116.