Straumann® BLT – SLActive®

Agenesia do incisivo lateral maxilar tratada com implante Bone Level Tapered SLActive® de diâmetro estreito da Straumann®

Relatório de um caso clínico por Pierre Olivier Sage, França

Este relato de caso ilustra como o Straumann® Bone Level Tapered (BLT) de 2,9 mm SC pode ser usado para tratar espaços interdentais estreitos na zona estética, em relação aos tecidos circundantes (osso e tecido mole), dando ao paciente os melhores resultados para a papila. É muito fácil de usar e produz muito boa estabilidade primária. Graças ao modelo do montador Loxim™, a inserção é rápida, fácil, precisa e permite um bom controle do posicionamento vertical. Além disso, facilita o acesso a espaços interdentais estreitos. O pilar de cicatrização oval permite ótima formação de tecido mole durante o processo de cicatrização transgengival.

Autor: Pierre Olivier Sage

Dr. Pierre Olivier Sage

D.U. de Implantodontia (Estrasburgo, França). D.U. de cirurgia pré- e peri-implante (Paris, França). Prótese fixa CES (Nancy, França). Consultório particular em Biesheim, França.    

Situação inicial

Uma paciente de 42 anos de idade compareceu em minha clínica com falta congênita de um incisivo lateral maxilar #21 (Fig. 1). O espaço coronal entre os dentes #21 e #23 era limitado devido à migração distal do dente #21 (Fig. 2), tornando impossível a instalação de um implante sem prévio tratamento ortodôntico. O tratamento ortodôntico visou o alargamento mésio-distal do espaço entre os dentes #21 e #23, e o alinhamento da linha mediana do incisivo foi realizada pelo Dr. Gilles Schneider. Após o tratamento ser concluído, o espaço ainda era restrito, porém permitiu a instalação de um implante de diâmetro estreito (Figs. 3, 4).

Plano de tratamento

Depois de discutir a situação com a paciente, foi acordado que um implante de diâmetro pequeno (2,9 mm) seria instalado na posição #22, seguido de restauração fixa. Foi planejado também um enxerto de tecido conjuntivo para aumentar o volume da tábua vestibular, bem como o revestimento do dente #13.

Procedimento cirúrgico

Para evitar a formação de cicatrizes na zona estética, uma incisão marginal foi realizada a partir do incisivo central até o canino (Fig. 5). Esse tipo de modelo retalho também fornece uma visão melhor das raízes dos dentes (Fig. 6). O mucoperiósteo foi refletido (Figs. 7, 8), e o leito do implante foi preparado. O implante Straumann® BLT (Roxolid®, SLActive® 2,9 mm/10 mm) foi instalado na região #22 (Figs. 9-12). Em seguida, um enxerto de tecido conjuntivo foi preparado como descrito anteriormente por Gamborena et al. O enxerto foi instalado no lado vestibular e estabilizado com uma sutura 6-0 (Fig. 13). Após três meses de cicatrização (Fig. 14), uma pequena incisão foi realizada na parte superior do implante, e a mucosa foi empurrada para o lado vestibular, seguido da instalação de um pilar de cicatrização oval (Fig. 15).

Procedimento protético

Após mais duas semanas de cicatrização, o tecido mole ao redor do pilar do implante estava saudável, e o contorno vestibular estava bem mantido. Em seguida, foi realizada uma moldagem, e uma coroa sobre o pilar foi projetada, fabricada e cimentada (Figs. 17, 18, 18bis). Realizamos também uma intervenção mínima no dente #13 para prepará-lo para a instalação do revestimento de porcelana (Fig. 16, 16bis), ajustar o convexo vestibular do canino e alinhar as bordas do incisivo.

Resultado final

O resultado protético final foi muito satisfatório. Cinco meses após a cirurgia, o complexo gengival ao redor do implante se manteve estável. O tecido mole peri-implante estava saudável, sem sinais de inflamação. Graças ao pequeno diâmetro do implante, observou-se a formação da nova papila ao redor do dente (Figs. 19, 20).