A Straumann no Simpósio Mundial do ITI 2014

Genebra, Suíça - 24-26 de abril de 2014

Fórum Corporativo da Straumann, 24 de abril de 2014

Apresentação Nº1 - Straumann – 60 anos de inovações impulsionadas pela ciência - Prof. Dr. David L. Cochran

Palestrante: Prof. Dr. David L. Cochran, EUA

Biografia

O Prof. Dr. David L. Cochran é formado pela University of Virginia, tendo obtido os diplomas de D.D.S., M.S. e Ph.D. em Bioquímica pela Medical College of Virginia (MCV). Recebeu treinamento em Periodontia na Harvard School of Dental Medicine, onde também realizou seu segundo mestrado. Recentemente recebeu o título de Doutor Honorário da Universidade de Berna, na Suíça. Atualmente, o Dr. Cochran é Professor e Presidente do Departamento de Periodontia na University of Texas Health Science Center, em San Antonio, Dental School. Antes de trabalhar em San Antonio, o Prof. Cochran foi Diretor de Pós-Graduação em Periodontia na MCV. O Prof. Cochran é membro de diversas organizações de odontologia, e é Certificado pela American Board of Periodontology. É membro da American College of Dentistry e da International College of Dentistry. O Prof. Cochran publicou inúmeros artigos científicos e resumos sobre diversos tópicos nas áreas de periodontia, bioquímica e implantodontia. Recebeu premiações nacionais e internacionais por seu trabalho de pesquisa. O Prof. Cochran é um pesquisador clínico e científico ativo, que recebeu financiamento do NIH-NIDCR e do setor privado.

Resumo

O Instituto Straumann possui um longo histórico em inovação e desenvolvimento de produtos com base científica, tendo aprimorado os cuidados com os pacientes. O Professor Reinhard Straumann fundou o Instituto Straumann em 1954 com base em duas ligas de metal especialmente inovadoras, que ele patenteou na indústria de relógios suíços. Na década de 60, Fritz Straumann, filho de Reinhard, começou a trabalhar com a Associação Suíça para o Estudo da Fixação Interna (AO/ASIF) e seu instituto de pesquisa. Isso permitiu o desenvolvimento e a fabricação de materiais para implantes a serem utilizados em todo o corpo. A colaboração permitiu que o Instituto Straumann se tornasse líder mundial em dispositivos de fixação interna. Com o Dr. André Schroeder, na Universidade de Berna, nos anos 70, o Instituto Straumann começou a pesquisar, desenvolver e produzir implantes dentários. Schroeder e Straumann constataram que a substituição dentária exigia uma interação entre as áreas de metalurgia, mecânica e biologia, e começaram a fazer a investigação científica dos materiais, formatos e superfícies para uso em implantes dentários. Esses estudos tiveram continuidade, e trouxeram inovações ainda maiores.

A partir dessas inovações surgiu o implante Tissue Level não-submerso, a superfície SLA®  para implantes com jateamento de areia e ataque ácido, e a mais recente tecnologia de superfície: a superfície SLActive® , quimicamente ativa e osteocondutora. Além disso, como especialistas com um longo histórico em metalurgia e inovações na fixação interna, a Straumann desenvolveu novos materiais para implantes dentários, incluindo a revolucionária liga de metal de titânio/zircônia Roxolid® e o novo implante de cerâmica de óxido de zircônia com a cor natural do dente, especialmente fabricado para criar uma superfície semelhante à SLA® , denominada ZLA™. Os implantes de Roxolid®  com a superfície SLActive®  representam um novo padrão na Implantodontia, graças a sua excepcional resistência e à superfície altamente reativa/osteocondutora, que permite usar implantes mais curtos com diâmetro pequeno. Da mesma forma, o implante de óxido de zircônia trouxe um novo padrão para as áreas estéticas, com uma superfície óssea altamente osteocondutora e uma cor mais próxima dos tecidos naturais. Essas últimas inovações baseadas na ciência são a evolução natural dos produtos do Instituto Straumann, onde a descoberta e o desenvolvimento de produtos de cuidados para o paciente têm sido praticados há mais de 60 anos!

Apresentação Nº2 - O dogma de utilizar o maior diâmetro continua válido? Implantes Straumann® de Roxolid - Prof. Dr. Bilal Al-Nawas

Palestrante: Prof. Dr. Bilal Al-Nawas, Alemanha

Biografia

Professor catedrático e Diretor Médico do Departamento de Cirurgia Plástica, Oral e Maxilofacial da Universidade J. Gutenberg de Mainz. Desde setembro de 2009 - Professor Adjunto Associado da Kyung Hee University School of Dentistry, Seul, Coreia.

Formado em Odontologia e Medicina e afiliado à Universidade de Mainz há mais de 10 anos. Seu principal enfoque clínico e científico é a Implantodontia, abrangendo estudos clínicos e pesquisas básicas. Seu campo de trabalho clínico consiste em pacientes comprometidos, com fatores de risco ou deficiência óssea localizada, mas também inclui reconstruções de fissuras palatinas e tumores. Possui mais de 100 publicações em periódicos avaliadas por outros profissionais, e é membro da ITI Section, na Alemanha. Em 2006 e 2010, recebeu o prêmio de “Melhor Professor da Faculdade de Medicina”. Desde 2012 é palestrante da University Medical Center Focus: BiomaTiCS – Biomateriais, Tecidos e Células.

Resumo

As dimensões dos implantes têm sido alvo de muitas discussões clínicas nos últimos anos. Modificações dos componentes com ligas modernas, como Roxolid, e a modificação no desenho do pescoço do implante, fizeram crescer o interesse neste tópico. Em especial a possível redução na taxa de aumentos é um tópico de alto interesse, que pode reduzir a morbidade dos pacientes e os custos. Este ano, a ITI Consensus Conference definiu indicações clínicas nas quais se recomenda o uso de implantes com diâmetro estreito. Isto levou a uma definição separada de indicações para os elementos de uma unidade, chamados de “Mini-Implantes”, em comparação com os implantes padrão, de duas unidades. Os implantes de duas unidades e diâmetro estreito de 3,3 – 3,5 mm estão sendo alvos de discussão quanto à utilização em regiões que “suportam altas cargas”. A palestra virá introduzir esta novíssima afirmação do ITI, com base em uma análise recente. 

Apresentação Nº3 - Porque o comprimento importa – implantes dentários curtos - Prof. Dr. Christoph Hämmerle

Palestrante: Prof. Dr. Christoph Hämmerle, Alemanha

Biografia

O principal interesse científico do Prof. Christoph Hämmerle recai nos aspectos biológicos e protéticos do tratamento com implantes dentários. Seu enfoque clínico recai no tratamento abrangente de pacientes complexos, parcialmente edêntulos, aplicando todas as opções disponíveis na odontologia reconstrutiva. Como Presidente do Departamento de Próteses Fixas e Removíveis e Ciência de Materiais Odontológicos, ele supervisiona várias linhas de pesquisa. O Prof. Hämmerle participa do Conselho de várias associações profissionais. Publicou inúmeros artigos científicos e apresentou várias palestras em todo o mundo.

Resumo

O bem-estar do paciente é o centro da Implantodontia moderna. O sucesso do tratamento e a manutenção do resultado a longo prazo são dois fatores importantes. Igualmente importante é a tensão que aflige o paciente tratado com a terapia. Planos de tratamento associados a menor morbidade, custo e tempo são cada vez mais preferidos. Neste contexto, um conjunto de evidências cada vez maior indica que os implantes com menor comprimento que o normal trazem resultados clínicos mais satisfatórios. O clínico é muitas vezes confrontado com uma morfologia óssea que não permite a instalação dos implantes em uma posição protética ideal sem a realização de procedimentos de aumento ósseo concomitante. Embora os procedimentos de aumento sejam comprovadamente satisfatórios, estão associados a uma morbidade significativamente mais elevada, e mais custos e tempo necessários para terapia. Com base em evidências recentes, os implantes curtos com superfícies rugosas parecem apresentar taxas de sobrevivência semelhantes às dos implantes com comprimento padrão. Assim, os implantes curtos tornaram-se uma alternativa aos procedimentos de aumento ósseo em diversas situações clínicas, sendo também utilizados com grande frequência em outras indicações. Os possíveis benefícios associados ao uso de implantes curtos incluem: menos procedimentos de diagnóstico (por exemplo, DVT) necessários, menor risco de danos às estruturas adjacentes (raiz, nervos, vasos, seios), evitando os procedimentos de aumento grandes, menos habilidades cirúrgicas e de diagnóstico necessárias, menor morbidade dos pacientes, menos complicações, menores custos, menor duração do tratamento.

Apresentação Nº4 - Novas oportunidades em Implantodontia – implantes de cerâmica - Dr. Michael Gahlert

Moderador: Dr. Michael Gahlert, Alemanha

Biografia

O Dr. Gahlert estudou na Universidade de Friburgo, Alemanha, onde obteve seu diploma de dentista.  Fez Doutorado na área de microbiologia experimental e trabalhou no Departamento de Cirurgia Oral da Clínica Universitária de Friburgo, onde recebeu mais treinamento nas áreas de cirurgia dentoalveolar, Periodontia e Implantodontia.

Em 1990, formou-se como cirurgião dentista, e começou a trabalhar na clínica do   Professor Dr. Heinz Kniha em Munique, com enfoque na Implantodontia e Periodontia.

É membro do International Team of Implantology (ITI), e foi membro de sua Comissão de Desenvolvimento. Em 2001, iniciou o primeiro projeto de desenvolvimento associado ao implante de cerâmica, na Universidade Técnica de Munique.

É membro da Clínica Universitária de Basileia desde 2011, onde colabora cientificamente na área de pesquisa de alta tecnologia do Hospital Universitário de Basileia, liderado pelo Professor Hans Florian Zeilhofer. Realizou outras pesquisas em cooperação com a University of Bern Dental Clinic, o Instituto de Anatomia da Universidade de Munique, e o Medical Health Centre em San Antonio, liderado pelo Prof. Dr. David Cochran.

Resumo

Os implantes de cerâmica, feitos de dióxido de zircônia, têm sido alvo de discussão nos últimos anos. Comparados com os bem estabelecidos implantes de titânio, os implantes de cerâmica agora podem ser usados como uma valiosa alternativa nos consultórios dentários. Os implantes dentários de cerâmica podem oferecer novas oportunidades clínicas, como o tratamento de casos onde a estética é um aspecto crítico, ou para pacientes com demandas específicas.

As superfícies com micro-rugosidade são um dos fatores chave para a osseointegração satisfatória e previsível dos implantes de titânio. Uma superfície de implante com características equivalentes, como a comprovada superfície SLA, foi desenvolvida para os implantes de cerâmica. Estudos pré-clínicos recentes comparam a resposta biomecânica e histológica do tecido ósseo de um novo implante de cerâmica com o bem estabelecido implante de titânio com superfície SLA. Os resultados não mostram diferenças estatisticamente significativas em nenhum momento entre os dois materiais, indicando um excelente desempenho na osseointegração também para os implantes de cerâmica.

Além disso, o desempenho clínico deste implante dentário de cerâmica foi avaliado em um ensaio prospectivo multicentro. As taxas de sucesso e sobrevivência de 97,6% e os resultados estéticos satisfatórios após um ano indicam o potencial para utilização segura e previsível dos implantes dentários de cerâmica no consultório.